Apresentação

HISTÓRICO

A proposta de implantação do Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Minas – Mestrado Profissional - surgiu como iniciativa de um grupo de professores do CEFET-MG, envolvendo os Campi Belo Horizonte, Araxá e Varginha que identificaram a demanda por este tipo de curso na região de Araxá e no Estado de Minas Gerais. A consolidação do Curso Técnico em Mineração no Campus Araxá ao longo de dezoito anos, permitiu a implantação do Curso de Engenharia de Minas em 2010, com a consequente ampliação do corpo docente e da infraestrutura do Campus Araxá. A proposta do Mestrado Profissional em Engenharia de Minas surgiu como uma consequência natural do amadurecimento dos cursos da área de mineração num período de 25 anos. A proposta tornou-se mais viável com a ampliação do quadro de docentes oriundos da indústria mineral.

OBJETIVOS

O curso proposto visa à formação de recursos humanos com enfoque na Engenharia de Minas, capacitando esse profissional para a resolução dos problemas complexos atualmente existentes priorizando o uso de tecnologias sustentáveis e o desenvolvimento tecnológico de novos produtos e processos. O profissional egresso terá embasamento teórico/prático próprio da Engenharia de Minas, qualificando-o para atuar diretamente no setor produtivo ou em atividades nas quais a integração desses conhecimentos resulte na experiência em inovação, desenvolvimento tecnológico e pesquisa aplicada, atendendo aos setores da indústria de mineração regional e nacional, podendo também atuar em instituições de ensino e/ou pesquisa. Um dos escopos primordiais desse curso é estabelecer uma conexão entre a matriz de ensino e as demandas do mercado na área de mineração. 

ESTRUTURA GERAL

O Programa está configurado de modo a atender duas linhas de pesquisa dentro da área de Engenharia de Minas. Está estruturado em quatro semestres letivos. Além do cumprimento da carga horária relativa às disciplinas, o aluno deverá participar de Exame de Qualificação e de defesa de Dissertação de Mestrado para integralização do curso. Poderá ainda realizar estágio temporário na indústria mineral com o intuito de desenvolver pesquisa. O discente deve cumprir 15 créditos em disciplinas optativas, 4 créditos em obrigatórias, 4 créditos em Exame de Qualificação e 7 créditos em Defesa de Dissertação, cumprindo um total de 30 créditos para integralização do curso.

LINHAS DE PESQUISA E DISCIPLINAS

1. GEOLOGIA DE ENGENHARIA NA MINERAÇÃO

Nesta área são contemplados os estudos voltados para a investigação do contexto geológico de recursos minerais potenciais e em explotação (disciplinas vinculadas: Geologia estrutural aplicada e Tópicos Especiais em Geologia, Mineralogia e Petrografia), investigação geotécnica de cavas mineiras, de barragens de rejeitos e pilhas de estéreis e de problemas ambientais decorrentes da mineração (disciplinas vinculadas: Geotecnia aplicada à mineração, Geossintéticos aplicados à mineração e meio ambiente e Tópicos Especiais em Geotecnia, Hidrogeologia e Meio Ambiente) e pesquisa em planejamento de lavra (disciplinas vinculadas: Planejamento de lavra e Tópicos Especiais em Geoestatística). Disciplinas de Tópicos Especiais nesta linha poderão ser implementadas de acordo com a demanda.

2. PROCESSAMENTO DE MINÉRIOS E REJEITOS

A linha de pesquisa compreende estudos de beneficiamento mineral e rotas de processos de beneficiamento visando à otimização, melhoria e automação nos processos industriais (disciplinas vinculadas: Técnicas instrumentais para caracterização de materiais, Tratamento de minérios, Flotação, Instrumentação e controle aplicados ao beneficiamento de minérios, além de Tópicos Especiais em Separação sólido-líquido, Reologia). Visa também o estudo da disposição em pilhas e barragens e do aproveitamento de estéreis e rejeitos da mineração como matéria-prima para obtenção de novos materiais, diminuindo o volume de resíduos oriundos da mineração sem aproveitamento e a necessidade de ampliação de depósitos e barragens, melhorando sobremaneira o desempenho industrial (disciplinas vinculadas: Aproveitamento de rejeitos de mineração e Tópicos Especiais em Projeto de barragens, Disposição de estéreis, Avaliação econômica de projetos de barragens, Nanotecnologia). Disciplinas de Tópicos Especiais nesta linha poderão ser implementadas de acordo com a demanda.

Coordenação do Programa

  • - DOMINGOS SAVIO DE RESENDE

    Telefone/Ramal: Nenhum conteúdo disponível até o momento

    Telefone/Ramal 2: Nenhum conteúdo disponível até o momento

    E-mail: saviores@cefetmg.br

  • - HILDOR JOSE SEER

    Telefone/Ramal: (34) 3669-4528

    Telefone/Ramal 2: (34) 3669-4527

    E-mail: hildorseer@cefetmg.br

SIGAA | Secretaria de Governança da Informação - (31) 3319-7000 | Copyright © 2006-2020 - UFRN - vm-sig-app-06.ditic.sgi.cefetmg.br.inst6