POSLING NS

Banca de DEFESA: ANDERSON MARCOS MAIA AZEVEDO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ANDERSON MARCOS MAIA AZEVEDO
DATA : 23/08/2019
HORA: 15:00
LOCAL: Sala 305 do Campus I
TÍTULO:

EDIÇÃO TELEVISIVA: análise discursiva de estratégias de uma mídia feminista


PALAVRAS-CHAVES:

 

Televisão. Edição. Mídia feminista. Discurso. Semiolinguística.



PÁGINAS: 183
RESUMO:

 

Este estudo apresenta uma análise discursiva sobre as estratégias de edição de um programa feminista. Partindo da produção do Programa Mulhere-se da Rede Minas de TV, uma TV pública do Estado de Minas Gerais. Foi proposto um estudo de caso sobre um episódio representativo da série, que aborda o manifesto “Uma por minuto” em que seis entrevistadas, se revezam em declarações a respeito do assunto, construindo, portanto, as projeções etóticas e seus imaginários nas falas. Nos interessa entender também o modo de organização discursiva do episódio, conforme o tratamento dado pela edição. Para entendermos as escolhas e estratégias de edição, vamos analisar, sob as mesmas categorias de análise o material bruto referente ao episódio em questão. Partimos do referencial teórico e metodológico da análise de discurso, a partir da Semiolinguística de Charaudeau (2010), de onde selecionamos como categorias de análise, principais, os imaginários sociodiscursivos e os modos de organização discursiva, além da categoria do ethos, a partir de Maingueneau (2014). Queremos entender as diferenças marcantes entre o material bruto e o editado para encontrar pistas sobre alinhamento ideológico ou a identificações feministas específicas. O Programa Mulhere-se considera-se o primeiro programa feminista do Brasil. Os feminismos são múltiplos e diversificados, possuindo diversas correntes de pensamento e práticas diferentes. Qual a imagem de feminismo e feminista que é projetado pelo Programa feminista? Para isso, analisamos tanto das falas das entrevistadas, quanto o enredamento dado no episódio editado. Ao buscar entender se o discurso do programa é abarca a multiplicidade de representações e vozes, chegamos à conclusão de há uma tendência a alguns feminismos específicos e se evitam outros, assim como podemos perceber que as crenças, experiências e saberes são mobilizados de forma a legitimar certas falas, e construir um argumento. Além do referencial teórico e metodológico, abordaremos o conhecimento produzido sobre os feminismos, sobre televisão e sobre os processos de edição televisiva.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - GIANI DAVID SILVA
Interna - LILIAN APARECIDA ARAO
Externo à Instituição - MÁRIO GERALDO ROCHA DA FONSECA - UEMG
Externa à Instituição - SIMONE DE PAULA DOS SANTOS - UFVJM
Notícia cadastrada em: 14/08/2019 15:37
SIGAA | Secretaria de Governança da Informação - (31) 3319-7000 | Copyright © 2006-2020 - UFRN - vm-sig-app-08.ditic.sgi.cefetmg.br.inst8