POSLING NS

Banca de QUALIFICAÇÃO: Eliziane Cristina da Silva de Oliveira

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : Eliziane Cristina da Silva de Oliveira
DATA : 07/10/2019
HORA: 14:30
LOCAL: POSLING CAMPUS I CEFET-MG
TÍTULO:

Narrativas visuais do continente africano: Êxodos e Gênesis, de Sebastião Salgado


PALAVRAS-CHAVES:

Fotografia. Edição Fotográfica. Narrativas Visuais. Sebastião Salgado. África


PÁGINAS: 102
RESUMO:

As fotografias documentais são capazes de despertar sentimentos positivos ou negativos em quem as observa. Considerando a relevância do trabalho desenvolvido pelo fotógrafo Sebastião Salgado, bem como a publicação de sua autobiografia no início do ano de 2014, propõe-se um projeto que possibilite uma pesquisa que permita verificar analisar, a partir das imagens do continente africano publicadas nos fotolivros Êxodos (2000) e Gênesis (2013), como se dá a construção de narrativas visuais sobre aquele continente, considerando-se além das fotografias, os projetos editoriais de cada uma das publicações.

A escolha dos objetos de pesquisa se deu a partir da leitura da autobiografia do fotógrafo, na qual ele mesmo considera a África como o “seu outro Brasil” desde o período em que trabalhou como economista na Organização Internacional do Café e fez suas primeiras viagens àquele continente. Salgado ressalta a importância dos africanos, bem como de sua cultura, na formação da nação brasileira e, entre outros aspectos, considera que as fotografias que tirou na África durante seu trabalho na Organização Internacional do Café o impulsionaram a trocar a economia pela fotografia, ainda na década de 1970. Salgado afirma não ser um especialista no continente africano, mas gosta de fotografá-lo por ter uma relação afetiva com os países e os povos africanos.

A proposta da pesquisa é verificar, a partir das construções discursivas ou das narrativas fotográficas, como o continente africano foi apresentado em cada uma das publicações, considerando que o próprio fotógrafo leva em conta, na elaboração de seus livros, a existência de uma linguagem informativa completa, que se constrói a partir de eixos condutores que seriam a história que as fotografias contam e sua importância no conjunto ou contexto em que são editadas e publicadas. Assim, as fotografias são utilizadas para contar histórias sem que haja necessidade de utilização de legendas ou outras informações textuais. Percebemos, nos dois livros, uma diferença significativa na discursividade visual. O continente africano é abordado em dois momentos e sob duas perspectivas: uma que seria da destruição do continente e sofrimento dos africanos e outra que levaria ao imaginário do fim, da morte, e outra que aponta para o imaginário da esperança e da força natural do continente e suas populações.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - WAGNER JOSE MOREIRA
Interna - MIRIAN SOUSA ALVES
Externa à Instituição - ANNA KARINA CASTANHEIRA BARTOLOMEU
Notícia cadastrada em: 01/10/2019 08:33
SIGAA | Secretaria de Governança da Informação - (31) 3319-7000 | Copyright © 2006-2020 - UFRN - vm-sig-app-10.ditic.sgi.cefetmg.br.inst10