POSLING NS

Banca de DEFESA: ISABELA SOARES DE ALMEIDA DIAS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ISABELA SOARES DE ALMEIDA DIAS
DATA : 16/09/2020
HORA: 14:30
LOCAL: CEFET-MG (remotamente)
TÍTULO:

 

POSSIBILIDADES CRÍTICAS EM CURSOS LIVRES DE INGLÊS: O LIVRO DIDÁTICO COMO POSSÍVEL INSTRUMENTO DE TRANSFORMAÇÃO



PALAVRAS-CHAVES:

Livro Didático; Pós-Método; Pedagogia Crítica; Curso Livre; Ensino de Inglês.


PÁGINAS: 126
RESUMO:

Considerando cursos livres de inglês na cidade de Belo Horizonte, esta pesquisa teve como objetivo investigar a existência, neste contexto, de possibilidades de ensino crítico através do uso de livros didáticos e considerando a condição pós-método. Percebe-se haver o uso maciço de livros didáticos dentro dos cursos livres, e entender a forma com que os professores de inglês se relacionam com esse material, aliada aos métodos e abordagens que utilizam dentro de sala, foi fundamental para analisar se existem, ou não, possibilidades de ensino crítico. Como base teórica para esta dissertação considerou-se a Linguística Aplicada Crítica (PENNYCOOK, 1998, 2001, 2004, 2006, 2010), pedagogia crítica (FREIRE, 2000, 2014a, 2014b), condição pós-método (KUMARAVADIVELU, 1994, 2001, 2003, 2004, 2006) e fundamentos sobre o livro didático (CHOPPIN, 2004, 2009; SILVA, 2016, 2020; TOMLINSON, 2006). Para alcançar os objetivos delineados para esta investigação, foram feitas entrevistas com quinze professores de inglês, de cursos livres em Belo Horizonte, nas quais os professores foram indagados acerca de suas práticas dentro de sala, como também descreveram a forma com que usariam uma lição específica, retirada de um livro didático, em aula. Para analisar os dados coletados durante as entrevistas, fez-se uso da Análise de Conteúdo (BARDIN, 2016), observando elementos que pudessem remeter aos preceitos teóricos considerados. Através da análise das respostas concedidas pelos professores entrevistados foi possível estabelecer que existe uma aproximação dos professores às possibilidades críticas, já que estes parecem demonstrar interesse, acreditam na importância de trabalhar a criticidade dos alunos e se veem como educadores. Porém, percebeu-se haver um desconhecimento teórico sobre o que é pedagogia crítica e sobre métodos e abordagens utilizados por estes professores, além de uma dependência ao livro didático pelos cursos livres, e como consequência, também dos professores.


MEMBROS DA BANCA:
Externa à Instituição - ANA LARISSA ADORNO MARCIOTTO OLIVEIRA - UFMG
Presidente - RENATO CAIXETA DA SILVA
Interno - VICENTE AGUIMAR PARREIRAS
Notícia cadastrada em: 09/09/2020 06:31
SIGAA | Secretaria de Governança da Informação - (31) 3319-7000 | Copyright © 2006-2020 - UFRN - vm-sig-app-09.ditic.sgi.cefetmg.br.inst9