Banca de DEFESA: PAULA RICELLE DE OLIVEIRA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : PAULA RICELLE DE OLIVEIRA
DATA : 10/11/2020
HORA: 14:30
LOCAL: CEFET-MG (remotamente)
TÍTULO:

Análise do discurso de professores e alunos sobre o livro didático de História em uso


PALAVRAS-CHAVES:

PNLD; Livro Didático de História; Linguística Sistêmico-funcional; Linguística Aplicada.


PÁGINAS: 185
RESUMO:

Esta pesquisa tem como tema o livro didático de História no contexto do Programa Nacional do Livro e do Material Didático (PNLD), mais especificamente, o olhar de docentes e discentes sobre esse material. A proposta de pesquisa busca analisar, no discurso desses sujeitos, quais avaliações eles fazem do livro didático de História e quais experiências são construídas nas relações de uso desse material. Além disso, também é objetivo desta proposta de trabalho comparar os discursos desses sujeitos com o Guia do livro didático do PNLD na tentativa de entender as semelhanças e divergências construídas em torno do uso desse material. Para tal trabalho, foram selecionados professoras e alunos do Ensino Fundamental II e Ensino Médio das redes públicas de ensino municipal e estadual situadas na cidade de Belo Horizonte. Para coletar os dados, utilizei como primeiro procedimento a observação de campo, seguido de entrevista com as professoras para finalizar com a aplicação de questionários aos alunos. A análise de todo o material empírico coletado foi impulsionada pela questão que norteia esta pesquisa, ou seja, perceber e analisar os discursos que professoras e alunos constroem sobre e a partir do uso do livro didático de História com base na análise linguística dos dizeres desses sujeitos, bem como a comparação desses discursos com as resenhas das obras nos Guias dos Livros Didáticos. Para tanto, os discursos sobre os usos dos livros didáticos de História coletados por meio de entrevistas (professoras) e questionários (alunos) foram analisadas a partir dos itens lexicais e/ou das construções linguísticas presentes nos dizeres desses atores em conformidade com a proposta de análise apresentada por Martin e White (2005) e Martin e Rose (2007), os Sistemas da Avaliatividade e Ideação, numa perspectiva sistêmico-funcional de linguagem. Sob a concepção da Linguística Aplicada (MOITA LOPES, 2008), busquei analisar os discursos construídos em torno do livro didático de História por parte dos atores que dão significado à sua existência percebendo seus múltiplos significados de usos e ampliando a possibilidade de uma visão mais crítica do papel que esse material ocupa nas práticas pedagógicas do cotidiano da sala de aula, sem desconsiderar a circunstância social na qual a escola se situa. Os resultados mostram que o livro didático de História é utilizado, em sua grande maioria, para leituras e atividades. Os estudantes reconhecem a importância desse material em seu processo de aprendizagem, por isso expressam, majoritariamente, avaliações positivas. As professoras avaliam e utilizam os livros mediante as suas perspectivas de ensino de História. Os dados aqui levantados permitem concluir que o livro didático de História é frequentemente utilizado em sala de aula, configura-se como um dos mais importantes objetos de apoio pedagógico para as docentes e principal meio de estudo da disciplina de História pelos discentes. Espero que esta pesquisa contribua para a compreensão da importância da política pública do PNLD no âmbito da educação e a necessidade de manter e aprimorar esse programa, seriamente ameaçado pela política vigente.


MEMBROS DA BANCA:
Externa à Instituição - FABÍOLA APARECIDA SARTIN DUTRA PARREIRA ALMEIDA - UFG
Interna - ANA ELISA FERREIRA RIBEIRO
Interno - JAMES WILLIAM GOODWIN JUNIOR
Externa à Instituição - LUÍSA TEIXEIRA ANDRADE - UEMG
Presidente - RENATO CAIXETA DA SILVA
Notícia cadastrada em: 30/10/2020 09:42
SIGAA | Diretoria de Tecnologia da Informação - DTI - (31) 3319-7000 | Copyright © 2006-2021 - UFRN - vm-sig-app-08.ditic.sgi.cefetmg.br.inst8