Banca de DEFESA: JULIENE VIEIRA FERNANDES

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : JULIENE VIEIRA FERNANDES
DATA : 11/12/2020
HORA: 16:00
LOCAL: CEFET-MG (remotamente)
TÍTULO:

DISCURSO DOCENTE: representações e avaliações de Professores de Língua Espanhola ante as Leis 11.161/2005 e 13.415/2017


PALAVRAS-CHAVES:

Língua Espanhola, Lei nº 11.161/2005, Lei nº 13.415/2017, Análise Crítica do Discurso, Sistema semântico-discursivo, Docentes.


PÁGINAS: 127
RESUMO:

A disciplina de Língua Espanhola, assim como as demais disciplinas escolares, é constituída em meio a um complexo e dinâmico processo de práticas discursivas. Concentrada nessas práticas, o propósito desta dissertação explora, nos discursos depreendidos da Lei 11.161/2005, da Lei 13.415/2017 e documentos normativos decorrentes dessas, avanços e retrocessos, ideologias políticas e práticas linguísticas discursivas constitutivas da profissão do docente de espanhol como língua estrangeira. Reflete, ainda, nos dizeres dos professores, considerações sobre o ensino de espanhol no Brasil. Fundamentada na visão foucaultiana de discurso como constructo político, este estudo é desenvolvido a partir do posicionamento postulado pela Análise Crítica do Discurso. Estabelece, portanto, suas reflexões por meio das contribuições da Linguística Sistêmico-Funcional (HALLIDAY, 1978; HALLIDAY e MATTHIESSEN, 2004, 2009 e 2014) abordadas nos sistemas semântico-discursivos (MARTIN e ROSE, 2007). Esta análise contemplou os sistemas de Periodicidade e Avaliatividade proporcionando o entendimento da progressão textual, bem como as avaliações e representações dos docentes de Espanhol como Língua Estrangeira no Ensino Médio sobre impacto das políticas públicas de ensino deste idioma. Trata-se de um estudo de natureza qualitativa e interpretativa, realizado a partir da análise das Leis 11.161/2005, 13.415/2017 e entrevistas de amostragem intencional (KNOBEL, LANKSHEAR, 2008) de atores sociais específicos, justificada pela vivência e trajetória desses profissionais. As análises sinalizaram o impacto das Leis e seu valor simbólico, bem como, as complexas avaliações e representações dos professores de espanhol a respeito da relevância da disciplina para os estudantes de E/LE como mais uma língua para um repertório de idiomas estrangeiros no componente curricular do Ensino Médio no Brasil. As referências e a estrutura temática, presentes nesta pesquisa, levam à percepção de que para que se estabeleçam políticas públicas de ensino de línguas estrangeiras no Brasil, levando em consideração as relações de poder que envolvem todos os agentes dessas práticas sociais, requerem um trabalho sistematizado para explorar as potencialidades discursivas da linguagem a fim de contribuir para seu aprimoramento.


MEMBROS DA BANCA:
Externa à Instituição - IANDRA MARIA WEIRICH DA SILVA COELHO - IFAM
Interna - LILIAN APARECIDA ARAO
Presidente - RENATO CAIXETA DA SILVA
Notícia cadastrada em: 10/12/2020 16:58
SIGAA | Diretoria de Tecnologia da Informação - DTI - (31) 3319-7000 | Copyright © 2006-2021 - UFRN - vm-sig-app-07.ditic.sgi.cefetmg.br.inst7