POSLING NS

Banca de DEFESA: JOSÉ TEÓFILO DE CARVALHO

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : JOSÉ TEÓFILO DE CARVALHO
DATA : 09/02/2021
HORA: 14:00
LOCAL: CEFET-MG (remotamente)
TÍTULO:

O LIVRO DIDÁTICO DIGITAL DE MATEMÁTICA PARA OS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL NO PROGRAMA NACIONAL DO LIVRO DIDÁTICO 2017: CONCEITO, SELEÇÃO E USO


PALAVRAS-CHAVES:

Semiótica social, livro didático digital, matemática, material didático, PNLD.


PÁGINAS: 307
RESUMO:

Esta pesquisa de doutorado em Estudos de Linguagens tem como objeto de pesquisa, de um lado, o conceito de Livro Didático Digital de Matemática (LDDM) e, de outro lado, a seleção e uso de duas coleções de LDDM, distribuídas aos professores do II ciclo do Ensino Fundamental (EF), na forma impressa e digital, denominadas tipo 1 ou Manual do Professorpelo Programa Nacional de Livros Didáticos (PNLD 2017). A versão digital contém o mesmo conteúdo destinado ao estudante, acrescido de Objetos Educacionais Digitais e um suplemento para a formação continuada do professor. A pesquisa tem como teoria básica a Semiótica, de acordo com Kress e van Leeuwen em várias publicações, e está desenvolvida em três eixos: tecnologias do livro, material didático digital e multimodalidade-multiletramentos. A questão central da pesquisa consiste em compreender: a) o que constitui o conceito dessas duas coleções de livros, denominados multimídia no PNLD, na visão dos produtores, gestores e professores de matemática? b) como os professores selecionam essas coleções e as utilizam em dez escolas públicas brasileiras? A pesquisa, desenvolvida em duas fases, tem uma abordagem empírica de viés, predominantemente, qualitativa, sem desconsiderar aspectos quantitativos dos dados, quando possível. Na primeira fase, utilizo um método descritivo-explicativo, tipo bibliográfico e documental; na segunda fase, realizo 14 entrevistas a gestores do PNLD e a um editor de uma das coleções e aplico 38 questionários a professores de matemática das escolas pesquisadas. Como resultado, a pesquisa conceitua o LDDM como material didático complexo, multifacetado, polifônico e polissêmico, resultado de transformações ao longo da história, em movimento hoje para a forma digital, em função da evolução e das inovações das tecnologias do livro e das tecnologias digitais de informação e de comunicação (TDIC). A convivência das formas impressas e digital, denominada “híbrida” no meio editorial, deve continuar por tempo indeterminado, como nas transições anteriores de outros suportes de leitura. A pesquisa aponta que, por desconhecimento ou desinformação, o LDDM foi escolhido, na maioria das escolas pesquisadas, como um livro impresso e assim é utilizado atualmente. No conceito de seus produtores, o LDDM é apenas um recurso didático.No entanto, no meio escolar, esse é o principal material didático à disposição do professor e do estudante. No meu ponto de vista, para uso eficaz do LDDM, o professor necessita de novos letramentos visual, digital e midiático. Contudo, um livro para ser plenamente multimídia deve satisfazer a quatro requisitos: portabilidade, navegabilidade, interatividade e conectividade. Desse modo, o LDDM é digital, porém, parcialmente multimídia, como admite um editor da coleção analisada.


MEMBROS DA BANCA:
Externa à Instituição - MÔNICA DAISY VIEIRA ARAÚJO - UFMG
Externa à Instituição - CARLA VIANA COSCARELLI - UFMG
Presidente - MARTA PASSOS PINHEIRO
Interno - RENATO CAIXETA DA SILVA
Interno - VICENTE AGUIMAR PARREIRAS
Notícia cadastrada em: 19/01/2021 08:29
SIGAA | Secretaria de Governança da Informação - (31) 3319-7000 | Copyright © 2006-2021 - UFRN - vm-sig-app-06.ditic.sgi.cefetmg.br.inst6