Banca de DEFESA: THYANA HACLA FRUTUOSO RIELLO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : THYANA HACLA FRUTUOSO RIELLO
DATA : 16/12/2021
HORA: 14:00
LOCAL: CEFET-MG (remotamente)
TÍTULO:

ITINERÁRIOS DE LEITURA: reflexões sobre a obra Mineiros Cavam no Escuro Notas sobre a Muamba


PALAVRAS-CHAVES:

Narrativa de viagem, Livro de Artista, Edição, Arte, Literatura.


PÁGINAS: 176
RESUMO:

Itinerários de Leitura: reflexões sobre a obra Mineiros Cavam no Escuro – Notas sobre a Muamba é uma crítica ensaística sobre o livro de artista de autoria de Daniel Eizirik e João Kowacs. A Obra, segundo os autores, é um documentário gráfico/ficção inspirado no projeto Simpático Elegante Caixeiro Viajante, financiado pelo Fundo de apoio à Cultura do Rio Grande do Sul – FAC, em 2014, no qual os artistas viajaram pela tríplice fronteira como muambeiros. Esta dissertação é um convite para viajar pelo universo da obra, conhecendo um pouco sobre a pré-produção do livro, o enredo e os pequenos detalhes que compõem esta narrativa. Neste trabalho, refletimos sobre questões ligadas a autoria, espaço-tempo ficcional e narrativas de viagem. A metáfora da viagem atravessa a escrita da dissertação. Percorremos os caminhos do livro e somos envolvidos pelo itinerário da obra que vasa o limite da página, criando relações com o espaço geográfico percorrido pelos autores na pré-produção. A fotografia, o desenho, a colagem e a literatura criam um registro inventivo da estrada que dá origem a uma narrativa ficcional sobre a relação entre pai e filho, ambos muambeiros. A dissertação se dedica a observar essas personagens e o modo como elas são desenvolvidas pelos artistas/autores. Os artistas exploram a materialidade do livro para enriquecer o enredo da narrativa, incorporando os processos editoriais e os paratextos como recursos para intensificar o jogo ficcional. Essa obra explora os limites entre a documentação e a ficção, entre o registro da experiência de viagem e a criação de um universo ficcional e suas personagens. Nesta análise, cada um dos elementos que compõem o livro é observado em relação à narrativa, demonstrando assim que os processos gráficos e editoriais podem ser parte do processo de criação, potencializando a experiência completa da obra. O livro não é apenas um suporte para a narrativa, ele faz parte da narrativa. Assim podemos entender o livro como uma mídia que possui características, limites e potencialidades, e que irá conferir ao seu conteúdo uma forma específica de ser. Este trabalho compreende o livro como uma "arte" do espaço e do tempo, que possui espacialidade e ritmo. Pretende-se que, através das análises dessa obra, este trabalho possa inspirar outros artistas, autores, editores, publicadores e pesquisadores a olhar para o livro como parte da obra e não um corpo separado. A obra de Daniel e João convidam a olhar o livro como um território fértil de criação, que pode acolher múltiplas linguagens.


MEMBROS DA BANCA:
Interna - CLÁUDIA CRISTINA MAIA
Externo à Instituição - GUILHERME TRIELLI RIBEIRO - UFMG
Externa à Instituição - MARIA DO CARMO DE FREITAS VENEROSO - UFMG
Presidente - OLGA VALESKA SOARES COELHO
Notícia cadastrada em: 29/11/2021 15:44
SIGAA | Diretoria de Tecnologia da Informação - DTI - (31) 3319-7000 | Copyright © 2006-2022 - UFRN - vm-sig-app-10.ditic.sgi.cefetmg.br.inst10