POSLING NS

Banca de DEFESA: AGMAR BENTO TEODORO

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : AGMAR BENTO TEODORO
DATA : 14/12/2018
HORA: 15:00
LOCAL: campus 1
TÍTULO:

VESTÍGIOS DE CAMPANHAS DE CONSCIENTIZAÇÃO E

EDUCAÇÃO NO TRÂNSITO NO DISCURSO DE MOTORISTAS


PALAVRAS-CHAVES:

Análise do discurso. Trânsito. Educação de Trânsito


PÁGINAS: 155
RESUMO:

O objetivo principal desta tese foi avaliar no discurso de condutores de automóveis sobre segurança no trânsito, bem como o discurso que decorre campanhas de conscientização e educação de trânsito. Para tal foi desenvolvido um instrumento de coleta de dados dividido em duas partes. A primeira parte teve como objetivo levantar o perfil dos participantes, tais como: idade, gênero, escolaridade, frequência com que dirige e se já se evolveu em acidente de trânsito. A segunda parte do instrumento foi composta por um roteiro para realização das entrevistas. As perguntas do roteiro foram elaboradas de forma a levar o entrevistado a refletir sobre a temática trânsito. O roteiro foi composto por oito perguntas orientadoras e foi dividido em três partes, baseadas em três efeitos: o emocional, o energético e o lógico. À medida que a entrevista avançava as perguntas se tornavam mais complexas incentivando o participante a refletir sobre o tema. Para análise das campanhas de educação e segurança no trânsito foram selecionadas quatro campanhas produzidas pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), em parceria com o Ministério das Cidades, e veiculadas em mídia televisiva. As campanhas escolhidas têm quatro abordagens distintas, a saber: i) chocante, ii) emotivo, iii) técnico/informativo e iv) cômico. Foram realizadas entrevistas com doze motoristas, sendo seis do gênero masculino e seis do feminino. As entrevistas foram gravadas com auxílio de um gravador e posteriormente transcritas para serem analisadas. Com a finalidade de identificar os efeitos das campanhas nos discursos dos motoristas, foram montados dois grupos de participantes: para o primeiro grupo, composto por três mulheres e três homens, as entrevistas foram realizadas sem eles terem assistidos às campanhas selecionadas para o estudo; para o segundo grupo, foi realizada a mesma entrevista, no entanto, antes da entrevista, os participantes assistiram às campanhas. Sendo assim, para esta tese, os corpora para análise são compostos pelos discursos dos motoristas, extraídos com as entrevistas e as campanhas de conscientização e educação de trânsito. O aporte teórico que embasou as análises dos corpora foi a Teoria da Semiolinguística formulada por Patrick Charaudeau. Os discursos dos enunciadores foram analisados por meio da identificação do modo de organização enunciativo e dos imaginários sociodiscursivos. As campanhas de conscientização e educação de trânsito foram analisadas considerando as visadas discursivas. Foram identificadas nas campanhas quatro visadas: i) páthos, ii) informação, iii) incitação e iv) visada de prescrição. Tanto nos discursos dos participantes que assistiram às campanhas, como nas entrevistas dos enunciadores que não assistiram às campanhas foi possível identificar três especificações enunciativas, associadas à modalidade elocutiva, são elas: i) modo de saber, ii) modo de avaliação e iii) engajamento. Para as especificações modo de saber, foi possível identificar as categorias de constatação e de saber. Para o modo de avaliação, verificou-se a presença da opinião e apreciação. Já para a categoria enunciativa engajamento identificou-se a categoria declaração. Examinando os resultados nos dois grupos não há diferenças significativas na recorrência das categorias. O destaque maior se evidencia na categoria de opinião em que no grupo que não assistiu às campanhas há maior recorrência, 88 no total, e no grupo dos que assistiram às campanhas a ocorrência é de 53, uma diferença de 39 %. Em relação aos imaginários sociodiscursivos foi possível identificar, nos dois grupos, três saberes: i) saber de conhecimento de experiência, ii) saber de crença de opinião relativa e iii) saber de crença de opinião coletiva. Em relação ao contexto do discurso os argumentos se apoiam em experiências culturais. Ao comparar os dois grupos, foi possível notar, que para os enunciadores que assistiram às campanhas há uma quantidade maior de conteúdo argumentativo. Além de a quantidade ser maior há uma diferença no teor dos conteúdos, enquanto o primeiro grupo expôs mais sobre as questões físicas do trânsito, considerando-o bom e ruim, o segundo grupo argumentou mais sobre as relações e interações das pessoas no trânsito. As análises realizadas neste estudo, amparadas pelos pressupostos teóricos, permitiram concluir que as campanhas em análise apresentam como principal visada a incitação seguida pela visada patêmica, que funciona como uma forma de conquistar o expectador. Conclui-se também que as campanhas são capazes de proporcionar ao expectador uma reflexão mais profunda sobre o trânsito.

 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - GIANI DAVID SILVA
Interno - CARLA BARBOSA MOREIRA
Interno - LILIAN APARECIDA ARAO
Externo ao Programa - ANTONIO AUGUSTO BRAIGHI ANDRADE
Externo ao Programa - RENATO GUIMARAES RIBEIRO
Externo à Instituição - DYLIA LYSARDO DIAS - UFSJ
Notícia cadastrada em: 12/12/2018 13:04
SIGAA | Secretaria de Governança da Informação - (31) 3319-7000 | Copyright © 2006-2020 - UFRN - vm-sig-app-10.ditic.sgi.cefetmg.br.inst10