Banca de DEFESA: Rafael Magalhães Angrisano

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : Rafael Magalhães Angrisano
DATA : 21/12/2018
HORA: 13:00
LOCAL: campus 1
TÍTULO:

A EDIÇÃO DO REAL NA TV: mediações editoriais no Jornal Minas


PALAVRAS-CHAVES:

 

Real. Mediação editorial. Media. Discurso. Jornal Minas.


PÁGINAS: 245
RESUMO:

A presente tese trata das televisualidades de informação pública mineira estabelecendo um paralelo da construção de sentidos do real por meio de um estudo comparativo do registro bruto, das mediações editoriais e das narrativas desse conteúdo noticioso. Dessa forma, a pesquisa procurou perceber, por meio da percepção dessas três pontas do processo de semiose dos acontecimentos, de modo mais amplo, o processo de significação do conteúdo noticioso, de construção da realidade social e dos possíveis engendramentos de sentidos inerentes a ele. O telejornal que escolhemos como corpus foi o Jornal Minas, principal produto de temática informativa da emissora pública Rede Minas. Foram três reportagens analisadas, com seus respectivos materiais brutos. Utilizamos um conjunto de reflexões teóricas, a Semiolinguística, com um foco maior na dimensão verbal do material analisado; a Semiótica, com um foco maior na dimensão visual deste material; e algumas teorias que tratam da Edição, que serviram como aporte para descrever melhor a mediação editorial entre o registro bruto e as narrativas das reportagens. Percebemos que a edição priorizou a narrativa indicial, a ancoragem, os discursos diretos, as identificações objetivas com poucas qualificações, demonstrando a objetividade jornalística do Jornal Minas e a busca de concordância com o real. O Jornal Minas, particularmente, realizou um aproveitamento razoável dos frames do material bruto no processo de edição, um pouco mais da metade. O corte na dimensão verbal é significativo, pela questão temporal, mas percebemos uma síntese coerente, um pouco mais de dez porcento do tempo do material bruto se converteu em reportagem. Por fim, percebemos a importância de desconstruir essas edições e perceber novos sentidos que são mais amplos do que aqueles que são ditos como o “real”, nesse processo obsessivo de “encontrá-lo” e representá-lo, a que chamamos “vontade de real”.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - CLAUDIO HUMBERTO LESSA
Externo à Instituição - DYLIA LYSARDO DIAS - UFSJ
Externo à Instituição - ERCIO DO CARMO SENA CARDOSO - PUCMinas
Presidente - GIANI DAVID SILVA
Interno - JERONIMO COURA SOBRINHO - CEFET-MG
Notícia cadastrada em: 14/12/2018 12:39
SIGAA | Secretaria de Governança da Informação - (31) 3319-7000 | Copyright © 2006-2020 - UFRN - vm-sig-app-06.ditic.sgi.cefetmg.br.inst6