Banca de DEFESA: Moisés Luna Brandão

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : Moisés Luna Brandão
DATA : 28/06/2019
HORA: 10:00
LOCAL: Sala 117, prédio 20, 1º andar, Campus II, Av. Amazonas, 7675, Belo Horizonte – MG
TÍTULO:

As Dimensões do Triângulo de Talentos® do PMI® e os Padrões de Decisão dos Gerentes de Projetos


PALAVRAS-CHAVES:

Gerente de Projetos; Gerenciamento de Projetos; Tomada de decisão; DMI; Metodologia Q


PÁGINAS: 108
RESUMO:

O gerente de projetos (GP) é a figura dentro da organização que dialoga entre os níveis hierárquicos mais altos, exercendo influência no processo de tomada de decisão. Por isso, torna-se fundamental entender como esses profissionais tomam decisões e se existe um “padrão decisório” ao qual eles são mais inclinados. O estudo se baseou no Triângulo de Talentos (TT), desenvolvido pelo Project Management Institute (PMI), que define três dimensões de competências (conhecimento técnico; liderança e gerenciamento estratégico e de negócios) necessárias para responder as complexidades dos projetos e do mercado. Essas competências possuem uma estreita relação com a tomada de decisão. Assim, este estudo tem como objetivo investigar a relação entre o padrão de decisão dos gerentes de projetos dos setores de Engenharia e TI e suas preferências no que tange às dimensões do TT. Para atingir o objetivo da pesquisa, foi adota a Teoria do Processo Dual modificada (TPD-m), que pressupõe que cada indivíduo pode ter um padrão decisório mais proeminente dentre três possibilidades: padrão analítico, padrão intuitivo e padrão emocional. Buscando recursos de pesquisa que poderiam dialogar com a teoria TPD-m, foram adotadas duas ferramentas que possuem suas bases na psicologia: 1) o Teste psicométrico DMI (Decision Making Inventory) que objetivou investigar os padrões de decisão do GP e, 2) a Metodologia Q, que visou, entre outros, capturar aspectos subjetivos ao sugerir aos participantes que estabeleçam os itens mais prioritários das dimensões do TT. Os resultados confirmam a preponderância do padrão analítico entre os GPs investigados e apontam, ainda, uma inclinação mais acentuada ao vértice estratégico do TT. Essa discussão permitiu dar ênfase a um assunto por vezes relegado a segundo plano, que é a tomada de decisão como processo cognitivo e aprofundar os estudos de competência em gerenciamento de projetos, estabelecendo uma ponte entre conceitos de mercado e estudos no meio acadêmico.


MEMBROS DA BANCA:
Externa à Instituição - ISABEL CRISTINA SARTORELLI - UFSCAR
Interna - LIVIA MARIA DE PADUA RIBEIRO
Externa à Instituição - PAULA KARINA SALUME - PUCMinas
Presidente - UAJARA PESSOA ARAUJO
Notícia cadastrada em: 24/06/2019 18:13
SIGAA | Diretoria de Tecnologia da Informação - DTI - (31) 3319-7000 | Copyright © 2006-2021 - UFRN - vm-sig-app-06.ditic.sgi.cefetmg.br.inst6