Banca de DEFESA: Alexsandre Gustavo da Silva Carvalho

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : Alexsandre Gustavo da Silva Carvalho
DATA : 04/04/2022
HORA: 15:00
LOCAL: online, por meio de videoconferência
TÍTULO:

“Além de Preto, é Viado?”: processos decisórios na trajetória profissional de homens negros gays empregados na mineração


PALAVRAS-CHAVES:

Processos decisórios; Homens negros gays; História de vida 


PÁGINAS: 247
RESUMO:

Esta dissertação procurou analisar como a interseccionalidade de sistemas de opressão impacta a trajetória pessoal e profissional de homens negros gays pobres que trabalham no setor da mineração em Mariana-MG. Utilizando uma abordagem interseccional, são apresentadas e analisadas as histórias de vida de João e Felipe e a influência que as categorias de gênero, raça, sexualidade e classe exerceram sobre os seus processos de tomada de decisão. O homem é a categoria de gênero dotada de privilégios no binário sistema patriarcal vigente, que construiu historicamente pressupostos de uma masculinidade hegemônica. Entretanto, as masculinidades são diversas e a hegemonia está atrelada não apenas ao gênero (ser homem), mas também a raça (ser branco), a sexualidade (ser heterossexual) e a classe (ser da classe dominante). Nesse contexto, homens negros gays pobres são marginalizados e subalternizados pela sociedade, em decorrência dos marcadores interseccionais os atravessam. Os resultados deste trabalho apontam que as categorias de gênero, raça, sexualidade e classe influenciaram fortemente as tomadas de decisão de João e Felipe, agindo como limitadores de tais processos ou estimulando-os a resistir às opressões inerentes à estrutura na qual estão inseridos. Observou-se também que os indivíduos alinhados aos padrões hegemônicos (que aparecem nas histórias de João e Felipe) muitas vezes têm as suas tomadas de decisão pautadas na manutenção dos privilégios dos grupos socialmente dominantes. Ao apresentar as histórias dos participantes sobre como a diversidade é tratada no mercado de trabalho, espera-se que esta dissertação contribua com os estudos organizacionais a respeito da sociedade e subjetividade, bem como sobre a influência dos marcadores interseccionais sobre os processos decisórios. Espera-se que esta dissertação abra caminhos para futuros estudos da Administração sobre homens negros gays pobres, considerando a inexistência de trabalhos da área que tratem especificamente sobre estes indivíduos. Pretende-se que a elucidação e a análise das experiências dos sujeitos de pesquisa integrem o coro de trabalhos que estudam as violências cotidianas sofridas por indivíduos interseccionados por categorias de opressão, acreditando que o conhecimento pode promover a mudança e a garantia de tratamentos equalitários para todo ser humano.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - LUDMILA DE VASCONCELOS MACHADO GUIMARAES
Interno - ADMARDO BONIFACIO GOMES JUNIOR
Externa à Instituição - JOSIANE SILVA DE OLIVEIRA - UFG
Externo à Instituição - ALEXANDRE DE PÁDUA CARRIERI - UFMG
Externa à Instituição - JULIANA CRISTINA TEIXEIRA - UFES
Notícia cadastrada em: 31/03/2022 14:07
SIGAA | Diretoria de Tecnologia da Informação - DTI - (31) 3319-7000 | Copyright © 2006-2022 - UFRN - vm-sig-app-09.ditic.sgi.cefetmg.br.inst9