POSLING NS

Banca de DEFESA: MÁRCIA CRISTINA BENTO ZANOTELI

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : MÁRCIA CRISTINA BENTO ZANOTELI
DATA : 20/03/2019
HORA: 15:00
LOCAL: Sala 330 do Campus I
TÍTULO:

A dimensão motivacional de experiências de aprendizagem e de uso de inglês como língua estrangeira compartilhadas pelo Facebook


PALAVRAS-CHAVES:

motivação; identidade; experiências; aprendizagem de L2; narrativas; Facebook


PÁGINAS: 122
RESUMO:

Os processos de globalização e de popularização da Internet têm afetado profundamente a
aprendizagem e o uso do inglês como língua estrangeira (L2) no Brasil e no mundo
(TAVARES, 2015). Partimos da hipótese de que existam novos motivos para aprender e usar
o inglês nas trocas comunicativas diárias e que plataformas online de redes sociais, como o
Facebook, por exemplo, apresentam-se como ambientes convidativos para pesquisas sobre
linguagem de maneira geral (PAGE et al., 2014; DAVIES, 2015). Assim, o objetivo deste
trabalho foi investigar os motivos pelos quais falantes não nativos de inglês buscam aprender
e/ou usar a língua na era digital em que vivemos, através do evidenciamento dos componentes
motivacionais presentes nas narrativas fornecidas pelos sujeitos desta pesquisa. O aporte
teórico para essa investigação compreendeu contribuições da teoria motivacional em
Linguística Aplicada, em sua perspectiva sócio-dinâmica, representada aqui principalmente
pelos trabalhos de Gardner (2010), Dörnyei (2005; 2009; 2017), Dörnyei e Ushioda (2011),
Dörnyei e Ryan (2015) e Bambirra (2009; 2016; 2017a; 2017b). Trata-se de uma pesquisa
aplicada, cuja coleta de dados foi realizada na página Humans of All Accents, criada na
plataforma de rede social Facebook para fins desta pesquisa. Narrativas de experiências e/ou
uso de inglês como língua estrangeira foram analisadas por meio de categorias criadas com
base em Dörnyei e Ryan (2015) e Dörnyei (2017), seguindo a metodologia de análise de
experiências de aprendizagem de L2 proposta e consolidada no Brasil por Miccoli (1997-
2018) e associados. Os resultados indicam que as questões relacionadas às crenças e aos
sentimentos dos aprendizes sobre si mesmos (autoconceito) destacam-se sobre as demais
influências motivacionais. Esses aspectos identitários encontram-se profundamente
contextualizados no tempo e no espaço por meio de eventos e/ou circunstâncias internos e
externos a quem narra suas experiências (MICCOLI; BAMBIRRA s/d). Concluímos que a
motivação, enquanto uma experiência dinâmica, é composta por experiências de diferentes
naturezas que se aninham umas às outras (MICCOLI; LIMA, 2012), formando e expandindo
teoricamente o que Dörnyei (2009; 2011) denominou constelações, conglomerados ou
amálgamas motivacionais.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - MARIA RAQUEL DE ANDRADE BAMBIRRA
Interno - ANA MARIA NÁPOLES VILLELA - CEFET-MG
Externo à Instituição - CAROLINA VIANINI AMARAL LIMA - UFSJ
Externo à Instituição - CLIMENE FERNANDES BRITO ARRUDA - UFMG
Notícia cadastrada em: 13/03/2019 08:26
SIGAA | Secretaria de Governança da Informação - (31) 3319-7000 | Copyright © 2006-2020 - UFRN - vm-sig-app-05.ditic.sgi.cefetmg.br.inst5