POSLING NS

Banca de QUALIFICAÇÃO: JOSÉ TEÓFILO DE CARVALHO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : JOSÉ TEÓFILO DE CARVALHO
DATA : 18/11/2019
HORA: 14:00
LOCAL: campus 1
TÍTULO:

O LIVRO DIDÁTICO DE MATEMÁTICA PARA OS ANOS FINAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL: CONCEITO,SELEÇÃO E USO.


PALAVRAS-CHAVES:

Palavras-chaves: Semiótica social, livro digital, matemática, material didático, PNLD


PÁGINAS: 224
RESUMO:

 

Esta pesquisa, em nível de doutorado em Estudos de Linguagens, tem como tema duas coleções de livro didático digital de matemática (LDDM), modelo tipo 1, distribuídas aos professores do II ciclo do Ensino Fundamental (6º ao 9º ano), na forma impressa e digital, denominados de Manual do Professor, distribuído aos professores no PNLD 2017. A versão digital, em DVD, contém o mesmo conteúdo do estudante com resolução das atividades, um suplemento de leitura e leitura para formação continuada do docente e Objetos Educacionais Digitais. A pesquisa tem como teoria de base a Semiótica Social (HALLIDAY E MATHESSEN, 2004; KRESS, 2003, VAN LEEUWEN, 2005; KRESS e VAN LEEUWEN, 2006), desenvolvida em três eixos: tecnologias do livro, material didático e novos letramentos. A questão central da pesquisa consiste em compreender como as coleções são concebidas por seus produtores (conceito), selecionadas e utilizadas pelos professores nas escolas pesquisadas. A pesquisa, desenvolvida em duas fases, tem uma abordagem empírica de viés, predominantemente, qualitativa, sem deixar de considerar a abordagem quantitativa, quando possível. Na primeira fase utiliza como método bibliográfico e documental e, na segunda fase, o método de “estudos casos”. Como resultado, a pesquisa mostra o LDDM um material didático complexo, multifacetado, resultado de várias transformações ao longo da história, em movimento hoje da forma impressa para a digital, em função da evolução das tecnologias do livro. A convivência das formas impressas e digital deve continuar por muito tempo, como aconteceu nas transições anteriores dos antecedentes do atual livro impresso. A pesquisa aponta que, por desconhecimento ou desinformação, o LDDM foi escolhido, na maioria das vezes, como um livro impresso e assim é utilizado. No conceito de seus produtores, o LDDM é apenas um recurso didático, um objeto híbrido conjugando recursos do impresso com o digital. No meu ponto de vista, para um uso mais eficaz do novo livro, o professor necessita de novos letramentos – visual, digital e midiático. Desse modo, um livro para ser plenamente digital deve satisfazer a quatro requisitos mínimos: portabilidade, navegabilidade, interatividade e conectividade. Desse modo, o LDDM é, parcialmente, digital.




MEMBROS DA BANCA:
Presidente - MARTA PASSOS PINHEIRO
Interno - RENATO CAIXETA DA SILVA
Interno - VICENTE AGUIMAR PARREIRAS
Notícia cadastrada em: 11/11/2019 14:39
SIGAA | Secretaria de Governança da Informação - (31) 3319-7000 | Copyright © 2006-2020 - UFRN - vm-sig-app-06.ditic.sgi.cefetmg.br.inst6