Banca de DEFESA: CHARLES ANDRÉ DA SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : CHARLES ANDRÉ DA SILVA
DATA : 28/04/2021
HORA: 14:00
LOCAL: CEFET-MG (remotamente)
TÍTULO:

ENSINO DE PRODUÇÃO ESCRITA PELOS PROFESSORES DE INGLÊS DA REDE PÚBLICA DE BELO HORIZONTE, CONSIDERANDO O MATERIAL DIDÁTICO


PALAVRAS-CHAVES:

Ensino de inglês; produção escrita; RME/BH; Linguística Sistêmico-Funcional.


PÁGINAS: 165
RESUMO:

Este estudo almeja compreender o ensino de produção escrita em inglês como língua estrangeira, considerando o material didático usado pelos professores nas escolas da Rede Municipal de Ensino de Belo Horizonte (RME/BH). Compreender a visão de ensino dos professores e os materiais didáticos que eles usam para ensinar essa habilidade pode contribuir com o ensino de produção escrita, suprindo a carência de trabalhos na área e evidenciando a importância do ensino dessa habilidade. Nesse sentido, a investigação desse ensino na RME/BH, se atentando para os materiais didáticos utilizados, é o objetivo principal desta dissertação. Os instrumentos utilizados para alcançar o objetivo supracitado são questionário semiaberto e entrevista semiestruturada. Vinte e três participantes responderam o questionário, e dois deles responderam a entrevista.  Os dados foram analisados à luz das teorias que abordam tanto o ensino da escrita como os Sistemas de Avaliatividade (Martin e White, 2005) e de Ideação (MARTIN e ROSE, 2007) baseados na Linguística Sistêmico-Funcional. Além disso, os estudos sobre materiais didáticos foram considerados. A análise dos dados segue os objetivos específicos: 1) identificar a visão de produção escrita e seu ensino, 2) verificar o uso das atividades de produção escrita do material didático (MD) advindo do PNLD (Programa Nacional do Livro Didático) ou MD de elaboração própria, 3) identificar os motivos para uso do MD e sua avaliação, 4) descrever as atividades do MD do PNLD e MD de elaboração própria.  Os resultados mostram que não há como precisar as abordagens teóricas usadas por todos os professores, já que somente dois participaram das entrevistas e deram mais detalhes das suas práticas de ensino. Além disso, a maioria dos professores revela que usa ambos materiais didáticos - MD do PNLD e MD que elaboram - para ensinarem produção escrita. Na maioria das vezes, usam o material do PNLD com algumas adaptações ao seu contexto de atuação. Essas adaptações são necessárias porque a maioria avalia as atividades propostas pelo LD como complexas e extensas para os alunos. Essa apreciação negativa impede a aplicação direta em suas aulas. Por outro lado, o material que elaboram possui atividades que têm avaliação positiva porque são simples, curtas e adequadas aos alunos que atendem. Para elaborarem atividades para serem usadas em suas aulas, os docentes usam a internet como principal fonte, além de outros materiais impressos. Por fim, a pesquisa revela que o MD do PNLD é um aliado do professor no fazer pedagógico e que os materiais que ele produz, sem a merecida visibilidade, mostram sua agência no ensino de produção escrita em inglês. Espera-se que este estudo ajude compreender o ensino dessa habilidade na RME/BH e dê visibilidade à agência dos professores que atuam nas salas de aula, já que o ensino dessa habilidade linguística acontece por meio dos seus esforços em elaborar atividades que atendem seus alunos ou adaptarem as propostas de atividades apresentadas no MD advindo do PNLD.


MEMBROS DA BANCA:
Externa à Instituição - Maria Catarina Paiva Repolês - IFRP
Presidente - RENATO CAIXETA DA SILVA
Interno - VICENTE AGUIMAR PARREIRAS
Notícia cadastrada em: 13/04/2021 16:15
SIGAA | Diretoria de Tecnologia da Informação - DTI - (31) 3319-7000 | Copyright © 2006-2021 - UFRN - vm-sig-app-05.ditic.sgi.cefetmg.br.inst5