Banca de QUALIFICAÇÃO: Natália Alves Oliveira

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : Natália Alves Oliveira
DATA : 30/05/2019
HORA: 09:00
LOCAL: Sala 117, prédio 20, 1º andar, Campus II, Av. Amazonas, 7675, Belo Horizonte – MG
TÍTULO:

O Trabalho Feminino na Estrutura Organizacional do Tráfico de Drogas


PALAVRAS-CHAVES:

Tráfico de Drogas; Clínicas do Trabalho; Divisão Sexual do Trabalho; Trabalho Feminino


PÁGINAS: 57
RESUMO:

O objetivo da presente pesquisa é compreender o papel do trabalho feminino na estrutura organizacional do tráfico de drogas. Concebemos a comercialização de substâncias psicotrópicas ilícitas como uma atividade contínua, que envolve a oferta de um commoditie comercializado no mercado marginal. Essa operação envolve o controle de qualidade, regulação de preços, cobrança e pagamento de contas, salários, relações de trabalho, rede hierárquica e conquista de público/mercado, se assemelhando muito com o comércio varejista. Nesse contexto, os traficantes são responsáveis pela gestão de uma cadeia de distribuição complexa, atuando como tomadores de decisão em busca de oportunidades de maximização de lucro e minimização de risco. A trajetória de vida com recorte temático laboral nos servirá como metodologia, possibilitando-nos olhar para o fenômeno estudado pelo ponto de vista de um sujeito que, não raro, é excluído das narrativas históricas do mainstream. Por meio do relato, busca-se reconhecer o saber sociológico a partir do saber individual através da interlocução. A análise dos dados será feita com o aporte da psicossociologia e das demais Clínicas do Trabalho, grupo de teorias que buscam compreender as relações entre trabalho e subjetividade. Essas teorias partilham a busca pela evidenciação das relações estabelecidas entre o labor e os processos de subjetivação, de forma a conscientizar e dar assistência a ações de resistência, particulares e/ou coletivas, diante de situações de precarização, vulnerabilidade e segmentação dos coletivos de trabalho. Espera-se que essa pesquisa ajude a compreender a dinâmica da divisão sexual do trabalho em uma organização criminosa.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - ADMARDO BONIFACIO GOMES JUNIOR
Externa à Instituição - CAROLYNE REIS BARROS - UFMG
Presidente - LUDMILA DE VASCONCELOS MACHADO GUIMARAES
Externo à Instituição - VANESSA ANDRADE DE BARROS - UFMG
Notícia cadastrada em: 15/05/2019 11:33
SIGAA | Diretoria de Tecnologia da Informação - DTI - (31) 3319-7000 | Copyright © 2006-2021 - UFRN - vm-sig-app-08.ditic.sgi.cefetmg.br.inst8